quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Pessoas que nos inspiram sem saber...





Tens razão, são muitos anos e tudo o que é especial mesmo que por vezes não pareça assim tanto é realmente especial e um dia, mesmo que tarde, percebes isso. Como um grande estalo na cara e ficas com um misto de emoções que nem tu sabes explicar…

Afinal há pessoas que nos consideram especiais ainda hoje e que fazem questão de o demonstrar mesmo nas situações mais delicadas e menos esperadas… Mesmo! Os anos passam e os sentimentos estão lá, as pessoas não se esquecem de nós.. Desde quando se pensa que num ano tanta luz se acendesse dentro de mim…

Mostraste-me um lado teu que eu desconhecia, fizeste-me sentir especial, e fizeste-me perceber que também o és…

E eu sei bem que tenho a mania de desperdiçar boas oportunidades… Talvez todas estas emoções sejam apenas por mim e pelos meus pensamentos e nada mais… Mas eu, sinceramente já não sei de nada! Acho apenas que devo reflectir sobre o que me quiseste transmitir e juntar a tudo o que já ouvi durante este ano...

Gostei de te “conhecer novamente". 
Venha o nosso mês… E tal como disseste celebremos o lado bom da vida, neste caso o nosso lado bom da vida.







quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Saíste de "coma" por uns minutos!! Yupiii



Fizeste-me lembrar uma história bem triste de alguém da realeza de um país qualquer que agora não recordo, que se encontra em coma há muitos meses mas que há uns dias abriu os olhos por segundos e esboçou um sorriso… Depois voltou ao coma é certo, mas pelos vistos a família pensava até na hipótese de desligar a máquina e tal e criou-se uma nova esperança…

Bem sei que esta história é triste e não tem piada nenhuma, mas a verdade é que deste sinal de vida e até me fizeste rir! Precisava disso.



Continuo a tentar...


 

“Não importa o tempo que levamos para conquistar alguém. O importante é marcarmos o nosso lugar, para que mesmo ausentes, nos façamos presentes”.

(autor desconhecido)

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Quem avisa, tua amiguinha é...




Já te tentei dizer: “Quando queres entender o que não podes disfarçar
Escolhes não sentir mas não é teu para decidir…” E isto vale para mim, para ti e para todo o mundo tá?! O que vai no coração não se decide...

Faz-te feliz e larga o que há em vão!



sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Boas notícias! Elas existem :)




As boas notícias vão aparecendo… 
Aos pouquinhos quem sabe voltamos a acreditar nas coisas boas… 
Há notícias que nos fazem perceber que a vida dá tantas, mas tantas voltas que efectivamente não vale a pena ter pressa… Muito menos desesperar… Tudo é possível! É o que é! Yupiiii…


quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Serei eu assim tão forte??...





A tentar engolir sapos e suster a respiração para não explodir há mais de uma semana…

E a pensar “tem de ser, és mais forte do que tudo isto”!

Serei?!...


segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Música do Dia - Tiago Bettencourt - "Largar o que há em vão..."




Obrigada pela noite maravilhosa que me proporcionaste... Afinal ainda é possível nos libertamos de tudo mesmo que não totalmente, mas ficarmos livres dos medos, ansiedades e receios que nos congelam para vivermos o dia-a-dia...

Esta música é para ti. 


Há mesmo que ganhar muita coragem para largar o que há em vão, mas acredito que seja possível... É que eu já o fiz...


terça-feira, 9 de outubro de 2012

"...hoje é já outro dia..." - Caio Fernando Abreu

''Ontem chorei. Por tudo que fomos. Por tudo o que não conseguimos ser. Por tudo o que se perdeu. Por termos nos perdido. Pelo que queríamos que fosse e não foi. Pela renúncia. Por valores não dados. Por erros cometidos. Acertos não comemorados. Palavras dissipadas. Versos brancos. Chorei pela guerra quotidiana. Pelas tentativas de sobrevivência. Pelos apelos de paz não atendidos. Pelo amor derramado.  Pelo amor ofendido e aprisionado. Pelo amor perdido. Pelo respeito empoeirado em cima da estante. Pelo carinho esquecido junto das cartas envelhecidas no guarda-roupa. Pelos sonhos desafinados, estremecidos e adiados. Pela culpa. Toda a culpa. Minha. Sua. Nossa culpa. Por tudo que foi e voou. E não volta mais, pois que hoje é já outro dia. Chorei...''


Caio Fernando Abreu


segunda-feira, 8 de outubro de 2012

E assim foi! NEXT!





Eu pedi-te que não me desiludisses… O que mais queria era o respeito e carinho que sempre senti da tua parte…

E sim, há coisas que são difíceis de dizer e há coisas que nem sempre temos coragem de  fazer... Mas temos de saber distinguir as pessoas e as situações. E há pessoas que não merecem ser magoadas, merecem todo o respeito do mundo...


Mas a vida é mesmo assim... E a única forma de lidar com pessoas que deixaram de valer a pena e mesmo ignorá-las… Ou melhor ainda, é ser-se feliz! (Há quem diga até que é a melhor vingança de todas…)


Eu não sou vingativa nem rancorosa, mas conheço-te talvez melhor do que ninguém e sei que não faltará muito para dares com a “cabeça na parede”...


Não te desejo mal, mas
 foste um desaparecimento que mereceu poucas lágrimas.




quarta-feira, 3 de outubro de 2012

O dia de hoje é para esquecer...





É o que dá andar com gente quase famosa!




Já não me basta estar esgotada no trabalho, ainda faltarem 3 meses para acabar o ano, andar frustrada e com medo de vir a perder alguém de quem tanto gosto por ser altura de tomar uma decisão acertada quanto a cortar definitivamente o cordão que nos une ou não, ainda por cima agora apareces-me chapado na porcaria da revista e ainda por cima a companhia é bonita e simpática aparentemente... Caramba já basta todas em que já saíste!! 

Havia necessidade de atravessar o atlântico para apareceres de novo???
Vai lá para a tua nova terra e deixa-me em paz!!!


segunda-feira, 1 de outubro de 2012

O momento certo

Sim, qual é o momento certo para tomar determinada atitude, penso...
Eu tenho sempre medo, de dizer o que devo, de ouvir o que não quero... No fundo quando quero algo, quero já e nem sempre o tempo é o certo...
A questão que se coloca é que comigo, que por vezes sou a pessoa mais racional do mundo, chega o dia em que o faço de impulso. O que tem de ser feito. A paciência esgota-se e o coração começa a apertar demais...
Chegou a altura certa... Não a altura que eu queria, eu tentei mas não deu para ser como planeava e já devia ter aprendido que não vale a pena planear o futuro... O presente é tão incerto que o futuro é simplesmente imprevisível!