quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Para onde viajar?!





Desde o início do ano que estou a tentar planear com as amigas uma viagem durante o ano de 2014!

A escolha é muita e ao mesmo tempo pouca... Ora vejamos:


  • O orçamento é reduzido...
  • O medo de avião pede para que a viagem seja curta...
  • O número de meninas não ajuda ao consenso (locais já visitados, outros não)...
  • A disponibilidade não é a mesma para todas...



Está difícil a decisão... Mas chegaremos lá!
Este será o ano!





terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Cansada de pessoas...





Infelizmente, em algumas circunstâncias da minha vida tenho de me virar do avesso para ouvir e calar...
E hoje nem foi preciso um esforço grande, pois estou cansada já...
Ando cansada de pessoas!



segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Moda do gin





Até há cerca de um ano atrás não gostava de Gin. Ou melhor, nunca me tinha dado ao trabalho de tentar apreciar a bebida, pois há muitos anos que bebo sempre a mesma coisa.

Até que no ano passado, quando começou o bom tempo, tinha na agenda reunir com o grupo de amigos do meu namorado sessões de Gin um dia por semana.
Aí comecei a beber um golinho aqui, um golinho ali e comecei a gostar da bebida… Pelo menos aquele local servia um Gin que passei a achar maravilhoso.

Com a moda que entretanto surgiu mais vezes experimentei…
Mas a moda específica dos bares que agora são especialistas na bebida e se dão pelo nome da mesma, não são a mesma coisa…
Mas o que lhes deu para cobrarem cerca de 10 euros por um Gin só porque cobram um euro por cada minuto que perdem a preparar a bebida?!? Está tudo louco?!? É verdade que aquilo parece um balde, mas não é tá?!

No sábado fui a um desses bares, porque amigos lá quiseram ir, e como não queria beber naquele local um Gin (por mais estranho que pareça) pedi apenas uma Cola para mais tarde beber um gin, noutro local, a um preço normal.


E não é que a preparação de uma simples Cola é quase o mesmo circo que a preparação de um Gin?!?! Por instantes achei que me estavam a pedir quase 10 euros também!... Mas não…. Ufa! Uma Cola apenas custou cerca de 20 cêntimos por minuto…


sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Recado de fim-de-semana





“A vida é generosa e, a cada sala que se vive, descobrem-se tantas outras portas. E a vida enriquece quem se arrisca a abrir novas portas."

Içami Tiba


quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

The Wolf of Wall Street






Ontem fui ao cinema.

Não. Ainda não recebi o meu ordenado nem me saiu o euro milhões, simplesmente recebi o convite e efectivamente estava com saudades de ver um filme numa sala de cinema… Sim,porque ir ao cinema nos dias de hoje já parece um luxo: 5 euros por um bilhete?!

Perco logo a vontade de comer ou beber algo… Perco logo a vontade de pensar em voltar…

Mas depois, entro naquele mundo e não resisto… Um saquinho de gomas, uma bebida para entreter durante a rodagem do filme e uma vontade de lá voltar pois ir ao cinema é efectivamente muito bom!

E o filme?! Ah, pois é, o filme!!
Fui ver o “The Wolf of Wall Street”.
Bom argumento, bons actores, um enredo que nos consegue prender do início ao final…

Numa palavra: louco! Gostei muito, mas saí de lá com a cabeça a mil!... E a saber vender uma caneta… Nada mau!


segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Esta segunda...






O dia de hoje com umas palavras tão sábias, encontradas na parede de um dormitório de crianças do campo de extermínio nazista de Auschiwtz…


"Amanhã fico triste,
Amanhã.
Hoje não.
Hoje fico alegre.
E todos os dias, por mais amargos que sejam,
Eu digo:
Amanhã fico triste,
Hoje não.
Para Hoje e todos os outros dias!"


(Autor Desconhecido )





quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Aqueles dias do mês!





Sou só eu que fico louca e desequilibrada das ideias naqueles dias do mês?....

Durante uma hora consigo chorar, berrar, ter vontade de bater em pessoas, dançar, enervar-me com tudo o que mexe, rir até mais não poder, ser bruta, emocionar-me… Nem eu me aturo!

E há algo que faço sempre, mas sempre, que é arranjar um bode expiatório a quem pico os miolos até mais não poder! E só tomo consciência disso ao final do dia… E de seguida rio-me!


Tenho de me fechar em casa rapidamente!


segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Das surpresas boas...




Efectivamente não ter expectativas e viver um dia de cada vez é maravilhoso…

Tudo passa a ser surpresa e até nos consegue arrancar um sorriso numa segunda-feira pela manhã…


Obrigada…



sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

2014


"Pois bem, venha ele. O 14. O 2014. Não se acanhem nos pedidos, tão pouco nos anseios. Andem lá. Tomo a liberdade de abrir as hostes.

Que venham, pois então, as viagens, para fazermos de conta que libertamos a mente cheia de sonhos deste maldito corpo cheio de defeitos e mortalidade. Que venham os sorrisos, daqueles que enchem o peito de alívio. Sorrisos, sim, sempre, mas também gargalhadas. Que surjam também os choros, aqueles convulsivos que nos ensinam a compreender o valor da vida bem vivida.

Queremos música. Música capaz de nos mostrar que os nossos dias podiam muito bem ser um filme do Woody Allen com banda sonora à nossa escolha, e com o grau certo de tragicomicidade. Queremos canções e livros e quadros e filmes. Que nos revolvam a alma, que arrebatem os espíritos e incomodem os raciocínios.

Queremos letras também. E números. Letras que façam festinhas ao espírito, desenhadas em cartas e postais que não esperávamos. E números que recheiem talões de multibanco.
  
Queremos beijos. Beijos à chuva, beijos ao sol, beijos na praia e beijos à lareira. Beijos, afagos e outros amassos, para sabermos que não estamos aqui prostrados de solidão e que, ao menos, valemos um quinhão de qualquer coisa para alguém. Queremos barulhos e silêncios, ronhas e algazarras.

Queremos, obviamente, trabalho. Não apenas um emprego, mas trabalho, daquele que, ao menos, nos iluda de que a nossa querida comunidade não poderia nunca passar sem nós.

Queremos chegar ao último segundo de 2014 muito melhores do que estávamos no primeiro. Na larga maioria das vezes, a vida somos nós que a fazemos, os desejos somos nós que os cumprimos.

Que se lixem as resoluções de ano novo, porque essas ninguém as cumpre ao fim de meia dúzia de dias. Deseje-se, sonhe-se, sem autocensuras. Eu sou capaz, tu és capaz. Enterra as desilusões e sai p’rá rua. Os votos de hoje são os feitos de amanhã. Mexe-te. Feliz 2014."



Texto de Nelson Nunes - In Público